Radar
Publicada em 27 de Agosto de 2013 ás 02:47:58

Vídeos de sexo feitos por estudantes vão parar no Whatsapp

Ars Technica
É preciso cuidado com menores na web
Imagens com conteúdo sexual divulgadas através do Whatsapp, aplicativo de mensagens instantâneas, causam dor de cabeça aos pais e viram caso de polícia. Inicialmente, quem gravou o vídeo, pensou em mandar para somente para uma pessoa, entretanto, em questão de horas toda uma cidade, estado ou país pode estar de posse das imagens.
 
Nos últimos dias, pais de uma adolescente acompanharam a mesma até uma delegacia, pois ela gravou um vídeo com conteúdo sexual em um celular, enviou para o namorado e as imagens espalharam-se imediatamente pela cidade. 
 
Segundo contam alguns adolescentes, postar conteúdo sensual na rede já é quase uma mania. O fato do adolescente moderno possuir um celular, acesso a internet em tempo integral, muita curiosidade e pouca experiência ajuda a tornar a internet um campo minado.
 
Em alguns casos, a brincadeira começa com fotos sensuais no Facebook. Para ficar mais à vontade eles correm para o Instagram, pois é menos “flagrante”, como dizem. Quando a coisa vai ficando mais “empolgante”, começam a publicar fotos quentes no Whatsapp e essas são enviadas para uma ou duas pessoas, inicialmente. 
 
Mostrando que tem “atitude”, esses jovens são recrutados para verdadeiros grupos de sexo no Whatsapp. Isso significa, em geral, postar vídeos eróticos e similares. Contudo, o que acontece dentro de um grupo nem sempre fica nele. Aliás, quase nunca e aí surge a dor de cabeça para os pais, que precisam apagar este incêndio.
 
"O que me preocupa nisso tudo é que só sobra para os pais a confusão que eles arranjam. Sem falar que muitas vezes, eles podem acabar prejudicados pois, podem acabar traumatizados com a exposição desnecessária", opina Tereza Castro, mãe de três filhos com idade entre 14 e 21.  
 
Sexo Whatsapp Manaus
 
Há quem cai na rede por descuido e há quem procura a complicação. Um exemplo são os mais de 4.000 seguidores da página “Sexo Whatsapp Manaus”. Na descrição da comunidade no Facebook há um aviso: “Só quem quiser trocar celular para sexo!!!”. Observando melhor o perfil é possível ver um “comunicado”:
 
“Vai ser criado um grupo para as pessoas se conhecerem, trocar fotos e etc, por favor os interessados (as), deixem o número e se tiver contato de amigas (os) interessado entrar no grupo só mandar o número que será adc no grupo!!! Vai ser moderado amigo, pois ele tem mais tempo. Bom dia e desde já agradeço a todos.”, diz um dos recados. 
 
 
Vazou na rede
 
Entre muitos casos de vídeos que "caem na web" ou "vazam na rede", há o de um menino de 15 anos e uma menina de 14 que gravaram cenas de sexo, com um celular, dentro da sala de aula de uma escola pública na cidade de São Carlos, interior de São Paulo. As imagens se espalharam pela cidade e causaram polêmica. Os dois foram expulsos por conduta inadequada.
 
O adolescente que gravou as cenas disse que as imagens foram feitas em comum acordo com a garota. A justificativa foi de que só conseguiram fazer isso porque os professores não vão à escola a partir de dezembro, antes do final do ano letivo, data em que ocorreu o episódio. 
 
Na cidade de São Gonçalo dos Campos (BA) uma menor foi levada à delegacia da cidade pelos pais após um vídeo com cenas de sexo entre ela e um homem ir parar em celulares de boa parte da cidade. A menor disse em depoimento que praticou o ato e ao mesmo tempo filmou em seu próprio celular. Entretanto, ela não soube explicar como o vídeo foi parar na rede social de vídeos YouTube e em aparelhos do município.
 
Os famosos também sofrem com exposição de conteúdo erótico na rede. Um dos casos mais famosos no Brasil ocorreu em 2012, quandi a atriz Carolina Dieckmann teve fotos intimas divulgadas na rede. Após a grande repercussão, entrou em vigor em abril de 2013 a lei Carolina Dieckmann, que tipifica crimes cibernéticos. 
 
 
Cuidados
 
As autoridades e especialistas em seguranças na rede continuamente alertam para os riscos associados com as novas tecnologias. Como prevenção, acima de tudo, é importante:
  • Evitar capturar imagens de conteúdos prejudiciais à sua pessoa e, especialmente, conteúdo sexual.
  • Não transmitir conteúdos íntimos via aplicativos móveis e redes sociais e se receber não armazenar em telefones celulares e computadores.
  • Evite fotos comprometedoras e vídeos, mas se registrou, apague.
  • Ao apagar um conteúdo ver se não há cópia de segurança deles.
  • Lembre: uma vez que você compartilha um arquivo ou envia a uma rede, você não tem mais controle sobre ele.
  • Se você receber um arquivo com conteúdo íntimo, você deve informar imediatamente aos pais ou autoridades.

Redação BK2

 
Outras Notícias de Radar
20 de Julho de 2014 ás 11:43:22
23 de Junho de 2014 ás 10:35:48
24 de Maio de 2014 ás 16:10:50
04 de Maio de 2014 ás 19:12:15
18 de Abril de 2014 ás 18:00:07
Big Brother Brasil
Cidades
Música
Empregos e Concursos
Economia
Carnaval
Natal
Copa 2014
Olimpíadas 2016
Mundo Rock
São João da Bahia
Radar
Mundo Gospel
Quentura
Jogos BK2
Cursos 24 horas
 
Jogue Grátis
Cursos 24 horas
Compras On-line