Brasil
Publicada em 09 de Janeiro de 2014 ás 05:45:48

Assustador: vídeo mostra presos com cabeças cortadas em presídio de Pedrinhas no MA

Reprodução/Folha
Presos filmaram cenas de violência

Um vídeo nesta terça-feira (7) e chocou o mundo. A filmagem, feita no dia 17 de dezembro de 2013, começa com os presos caminhando por dez segundos dentro da penitenciária. Em seguida, aparecem corpos decapitados e amontoados na prisão.

Para preservar suas identidades, os presos tomam o cuidado de exibir apenas os pés até que a filmagem revela a cena típica de filme de terror. O fato ocorreu após um motim no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pedrinhas, um bairro da zona rural da capital maranhense.

Os assassinos parecem comemorar as mortes de Diego Michael Mendes Coelho, 21, Manoel Laércio Santos Ribeiro, 46, e Irismar Pereira, 34.

Segundo o jornal “Folha de S. Paulo”, que divulgou o vídeo, a governadora do estado Roseana Sarney disse apenas que imagens supostamente registradas em Pedrinhas estão sendo divulgadas e poderão ser alvo de inquérito para investigar a sua veracidade.

 O vídeo pode ser visto sem mosaico no Uol, Sapo oYouTube. Para ver agora clique abaixo:

Vídeo que mostra presos decapitados no estado foi notícia em veículos internacionais. A CNN diz que são cenas horríveis mesmo para um país que já viu muita violência, enquanto o “El País”, observa que as prisões são dominadas por gangues criminosas.
 
O site da CNN disse ser uma “cena horrível”, mesmo para um país acostumado com a violência. Já o Wall Street Journal chamou a filmagem de macabra e destacou que os eventos podem afetar a família Sarney. 
 
“A imprensa local descreveu o incidente como um golpe para a família Sarney – liderada pelo senador e ex-presidente do Brasil, José Sarney, pai de Roseana – que tem dominado a política do Maranhão por meio século” diz o WSJ.
 
O “El País”, que diz que cenas como essa não são nenhuma novidade por aqui e destacou que uma prisão construída para 1.700 pessoas tem 2.500 e que uma área que deveria ser monitorada por agentes penitenciários é dominada por gangues criminosas. Vigilantes que deveriam impedir as irregularidades se abstém e, em alguns casos, são facilmente corrompidos. 
 
“Tudo isso acontece no complexo penitenciário de Pedrinhas, o maior do Maranhão, mas pode muito bem ilustrar o que acontece na grande maioria das 1.478 prisões no país”, afirma o início da reportagem do jornal que dedica um amplo espaço ao fato.

Redação BK2

 
Outras Notícias de Brasil
21 de Outubro de 2014 ás 08:14:07
20 de Outubro de 2014 ás 16:24:47
19 de Outubro de 2014 ás 11:20:36
13 de Outubro de 2014 ás 14:33:07
13 de Outubro de 2014 ás 07:30:10
Big Brother Brasil
Cidades
Música
Empregos e Concursos
Economia
Carnaval
Natal
Copa 2014
Olimpíadas 2016
Mundo Rock
São João da Bahia
Radar
Mundo Gospel
Quentura
Jogos BK2
Cursos 24 horas
 
Jogue Grátis
Cursos 24 horas
Compras On-line