Economia
Publicada em 12 de Setembro de 2017 ás 10:55:15

Saiba quais são as opções na hora de financiar um veículo

O sonho do carro pode ficar mais perto da realidade a partir de um financiamento. Mas antes de optar por uma instituição financeira, vale a pena dedicar um tempo para fazer simulações pela internet. "Simulações sempre são bem-vindas, principalmente para ajudar no planejamento de qual instituição tem taxas de financiamento mais atrativas, números de parcelamento, e necessidade ou não de entrada. Além disso, auxilia e muito no poder de negociação, já que você passa a conhecer previamente as possibilidades existentes", explica Cíntia Senna, educadora financeira da DSOP Educação Financeira.

Antes de partir para o financiamento, a educadora financeira aconselha a avaliar o comprometimento no bolso. "Além disso é preciso considerar os demais gastos atrelados à aquisição desse bem, como seguros, impostos, manutenções, combustíveis, guarda e segurança (garagem e estacionamentos), documentação etc".
 
Dividir em parcelas parece uma opção suave e acessível, mas é recomendável não se orientar apenas pelo valor da parcela. É muito importante verificar quanto estará pagando no final da dívida. "Ou seja, quanto além do valor do carro há de juros", orienta Cíntia Senna.
 
Mas como saber se você realmente consegue levar esse financiamento ao longo de tantos meses? A melhor maneira de descobrir, segundo a educadora financeira, é fazer um teste drive alguns meses antes e verificar se o valor da prestação caberá nos gastos do mês. "Vale lembrar que ao não realizar o pagamento da parcela, poderá ter o bem apreendido e com parte da dívida para arcar", alerta.
 
Negocie as taxas de juros
 
Antes de fechar um contrato de financiamento, as taxas de juros costumam ser negociadas. "Posteriormente, conforme cenário econômico (aumento ou redução da taxa de básica de juro, Selic) pode haver essa possibilidade, porém não é uma prática comum. Uma forma de negociar as taxas já contratadas e firmadas, é se valer da portabilidade de crédito, ou seja, buscar uma taxa mais atrativa em outra instituição financeira, e com isso levar o financiamento para essa instituição. Assim, terá como realizar essa negociação", orienta.
 
Relacionamento não é tudo
 
 
Procurar uma instituição que já tenha algum relacionamento como, por exemplo, conta corrente ou cartões, não garante a melhor escolha. “Pode ser mais fácil e rápido a liberação por existir muitas vezes um valor para financiamento de veículos pré-aprovado, o que agiliza e facilita seu financiamento. Porém, por ter essa facilidade, muitos compradores deixam de pesquisar e comparar para decidir a melhor opção. Não deixe de pesquisar e leve esse comparativo aos demais bancos para conseguir melhorar as taxas.
 
Modalidades de financiamento
 
Leasing
Basicamente um aluguel com opção de ficar com o carro ao final da locação. O valor residual do bem é diluído nas prestações mensais. Dessa forma, a parcela é composta de um valor de aluguel e por essa diluição da opção de compra do bem ao final do contrato. Nesse caso, não incide IOF e o carro fica em nome da instituição financeira e alienado à pessoa que  financiou (locou). Há um prazo mínimo para a locação entre 24 e 36 meses.  Geralmente, os juros são menores do que na modalidade CDC.  "É uma opção para quem não pretende antecipar os pagamentos mensais, ou seja, deseja  seguir com o pagamento até o seu final", explica Cíntia Senna.
 
Consórcio
Nesse caso, um grupo de pessoas se reúnem, por intermédio de uma empresa operadora de consórcios, com um mesmo objetivo, sendo que todos auxiliam na aquisição do objeto do consórcio. Assim, a cada mês os valores pagos das prestações mensais são somados para contemplar um participante, resumidamente. "Com isso, quem adere ao fundo de consórcio poderá ser contemplado para a aquisição entre seu início e seu término de pagamento. Há possibilidade de antecipação desse sorteio para quem oferta um lance (entrada de valor) maior que demais participantes. Essa modalidade não incide juros, e sim taxa de administração, que é menor do que juros comparado um mesmo prazo e valor de prestação", esclarece.
 
Nesse caso, o carro fica alienado à administradora. O modelo é recomendado para quem não quer pagar juros e também não tem pressa para adquirir o bem. Pode ser uma boa alternativa para quem não tem hábito de poupar e precisa se comprometer com um valor mensal para conseguir adquirir o carro.
 
CDC
O Crédito Direto ao Consumidor (CDC), como o próprio nome diz, é o empréstimo de uma quantia diretamente ao cliente. Dessa forma, o interessado em financiar o carro escolhe o bem e usa o financiamento para pagar essa aquisição, se comprometendo em devolver em parcelas. "Ou seja, um empréstimo com bem em garantia em caso de não pagamento das prestações. Diferente da modalidade leasing, o carro no CDC é do comprador de fato, e ficará alienado à instituição financeira. Incide juros e IOF, mas é viável para quem pretende antecipar parcela", esclarece Cíntia Senna.
Segundo a educadora financeira, o CDC é recomendado também para quem não tem tempo para esperar.

Redação BK2 com informações do R7

 
Publicada em 12 de Setembro de 2017 ás 10:55:15
Outras Notícias de Economia
13 de Setembro de 2017 ás 09:36:34
06 de Setembro de 2017 ás 12:24:01
31 de Agosto de 2017 ás 08:32:12
28 de Agosto de 2017 ás 09:58:55
25 de Agosto de 2017 ás 08:49:18
Big Brother Brasil
Cidades
Música
Empregos e Concursos
Economia
Carnaval
Natal
Copa 2014
Olimpíadas 2016
Mundo Rock
São João da Bahia
Radar
Mundo Gospel
Quentura
Jogos BK2
Cursos 24 horas
 
Jogue Grátis
Cursos 24 horas
Compras On-line